Toffoli derruba liminar que manda soltar presos detidos em 2ª instância

Por Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, suspendeu há pouco a decisão do ministro Marco Aurélio que determinou a soltura de todos os presos que tiveram a condenação confirmada pela segunda instância da Justiça.

O ministro atendeu a um pedido de suspensão liminar feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

LEIA TAMBÉM:

Ministro do STF manda soltar todos os presos detidos em 2ª instância; medida pode beneficiar Lula
Decisão de Marco Aurélio pode beneficiar 169 mil presos
Defesa de Lula pede liberdade após decisão do Supremo

Com a decisão, a liminar (decisão provisória) de Toffoli terá validade até o dia 10 de abril de 2019, quando o plenário do STF deve julgar novamente a questão da validade da prisão após o fim dos recursos na segunda instância.

O julgamento foi marcado antes da decisão desta quarta-feira (19) do ministro Marco Aurélio.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo