Mudança de pátio em Santo André vai deixar apreensão de veículos mais cara

Por Metro Jornal ABC

A Prefeitura de Santo André anunciou ontem convênio com o Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) para que veículos que sejam apreendidos em blitze policiais na cidade sejam recolhidos aos pátios municipais e não mais levados ao pátio do Detran, localizado em Diadema.

O acordo vai permitir que motoristas da cidade não precisem sair da cidade para reaver o veículo, mas pode encarecer o valor. O Detran diz cobrar nos casos de apreensão R$ 282,70 do rebocamento, mais R$ 28,27 da diária no pátio para qualquer tipo de veículo.

Já os pátios municipais de Santo André cobram, de acordo com a prefeitura, R$ 109,28 da apreensão e R$ 257,61 de guincho. As diárias cobradas, no caso de motocicletas, são de R$ 15,61, para automóveis R$ 31,22 e para caminhões e similares R$ 46,83.

Leia mais:
Ônibus intermunicipais do ABC tomam uma multa por hora
PM morre em troca de tiros com criminosos em Atibaia; assaltantes usavam fuzis

Os guinchamentos de veículos por parte do Detran-SP são realizados pela Polícia Militar. O principal motivo é a falta de licenciamento.

O convênio foi possível depois de a prefeitura leiloar 600 veículos de seus dois pátios, localizados na Vila Palmares (avenida Dom Jorge Marcos de Oliveira, 151) e no Jardim Ana Maria (avenida Cândido Camargo, 341).

A mudança permite que as taxas antes recolhidas pelo Detran-SP passem agora para os cofres da prefeitura.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo