Conheça a história de Helio da Silva, que plantou 25 mil árvores em Itaquera

Por Metro Jornal São Paulo

Quando perguntado sobre sua profissão, Helio da Silva, 67 anos, responde: “Eu sou plantador de árvores”. E não é à toa: nos últimos 15 anos, o aposentado já plantou 25 mil árvores na beira do córrego Tiquatira, em Itaquera (zona leste). A ação de Helio foi importante para tornar o local o primeiro parque linear da cidade, onde muitos moradores aproveitam para fazer caminhadas ao longo de seus 3 km de extensão.

Helio da Silva O plantador de árvores Helio da Silva em 2005 na área em que começava a atuar / Arquivo Pessoal

Helio é de Promissão, a 451 km da capital, e veio para São Paulo aos 7 anos. Aqui viveu toda a vida e, por isso… “Quis devolver alguma coisa à cidade que tanto me ajudou.”

O plantio das árvores teve início em 2003 e, desde então, não parou mais. Seu Helio, que mora na região do parque, vai até o local todo sábado para plantar novas espécies –hoje, são mais de 160.

“A maioria é espécie típica da Mata Atlântica. Tem aroeiras, jatobás, massarandubas, dez tipos de ipê, mais de 500 jequitibás…”, conta. Além disso, a cada 12 novas plantas, uma é frutífera: “É para atrair pássaros”. Há pés de amora, pitanga, limão siciliano, entre outros.

Mas, no começo, o trabalho de Helio não foi fácil. Ele conta que enfrentou comerciantes locais que não queriam que as árvores “espantassem os clientes”. Mesmo depois de ter suas primeiras mudas arrancadas, o aposentado insistiu: “Cheguei até a plantar de madrugada para que ninguém visse”.

Em maio de 2008, o bosque planejado cuidadosamente por Helio se tornou oficialmente parque linear – eles protegem as margens de rios e córregos, geralmente são abertos (sem grades) e podem oferecer alguns recursos de lazer. Equipamentos de ginástica, mesas e bancos, sanitários, pistas de skate e quadras já foram instalados pela prefeitura, que mantém o local.

Hoje, o aposentado conta com ajuda de três rapazes no plantio. Ao longo dos anos já teve auxílio de outras pessoas, que acabaram desistindo.

Mas, com ou sem ajuda, seu Helio garante entusiasmado que não pretende parar tão cedo: “A meta é chegar a 50 mil plantas!”.

Helio da Silva O plantador de árvores O aposentado no mesmo local neste ano / André Porto/Metro
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo