MP do Rio investiga desvio de 15 milhões na Cruz Vermelha

Por BandNews FM

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro deflagra, na manhã desta sexta-feira (14), a Operação Calvário, que tem como objetivo cumprir mandados de prisão preventiva contra o empresário Daniel Gomes da Silva, diretor nacional da Cruz Vermelha.

O executivo e outras 10 pessoas são acusadas de desviar ao menos R$ 15 milhões de recursos públicos em contratos firmados junto a unidades de saúde. 22 pessoas que integram a quadrilha foram denunciadas pelos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro.

Leia mais:
Linha 1-Azul do Metrô opera com velocidade reduzida; lentidão afeta outras linhas
Assassina de estudante da Unicamp pega 18 anos

Além dos 11 mandados de prisão, são cumpridos 44 de busca e apreensão, com o apoio das Polícia Civil e Federal, além dos MPs da Paraíba e de Goiás. Até o momento pelo menos um preso chegou a Cidade da Polícia, na zona norte carioca.

Na casa dele, foram apreendidos documentos com referências a Unidades de Pronto Atendimento e a Cruz Vermelha Brasileira, além de valores em espécie. Os mandados estão sendo cumpridos na capital fluminense, em Duque de Caxias, Itaboraí, Nova Friburgo, além dos estados de PB e GO.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo