Prefeito Átila Jacomussi, de Mauá, volta a ser preso

Por Metro Jornal

O prefeito de Mauá, Átila Jacomussi, e o ex-secretário de governo, João Eduardo Gaspar, são alvos de prisão preventiva na manhã desta quinta-feira (13). A operação – desdobramento da Prato Feito, de maio – investiga desvio de verbas federais destinadas à compra de merenda escolar em três estados São Paulo, Paraná e Bahia, além do Distrito Federal.

Leia mais:
Colisão de trem deixa 9 mortos e 47 feridos na Turquia
Manuscritos apreendidos na casa do atirador de Campinas remetem a duas tragédias

Além das prisões, a PF (Polícia Federal) cumpre outros 55 mandados de busca e apreensão, sendo 54 no Estado de São Paulo e um no Espírito Santo. Segundo o órgão, com as apreensões de maio, foi apontado outro esquema, em que nove empresas pagavam propina a agentes públicos e políticos para compra de apoio na Câmara Municipal de Mauá. O objetivo era obter contratos superfaturados.

Um contrato com suspeita de fraude também foi suspenso e as nove empresas investigadas foram barradas de firmar novos contratos com órgãos públicos. Os investigados serão denunciados por crimes como organização criminosa, fraude a licitações e corrupção ativa e passiva. A pena é de 1 a 12 anos de reclusão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo