Polícia Federal investiga ameaça de vida contra Jair Bolsonaro

Por Metro Jornal

A PF (Polícia Federal) informou que cumpre, na manhã desta quinta-feira (13), uma operação contra ameaça feita ao presidente eleito Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro. Um mandado de busca e apreensão é cumprido no bairro do Maracanã.

Leia mais:
Prefeito Átila Jacomussi, de Mauá, volta a ser preso
Três acidentes deixam feridos e bloqueiam rodovia dos Bandeirantes

De acordo com a investigação, um homem de 23 anos teria feito postagens nas redes sociais ainda na época das eleições incitando atos de violência e fomentando a morte do então candidato pelo PSL. A publicação foi feita no dia 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições.

Na mesma postagem, o investigado, que não teve a identidade revelada, diz ainda que o assassinato do então candidato a presidência da República precisaria ser cometido antes da votação para que o vice, Hamilton Mourão, não assumisse.

Os agentes buscaram documentos, notebooks, celulares e outras provas que ajudem a identificar se outras pessoas estão envolvidas e apurar outras condutas criminosas do investigado.

O homem é acusado de incitar a subversão da ordem política e social com base na Lei de Segurança Nacional. A pena para este tipo de crime é de reclusão, de 1 a 4 anos.

Exames médicos

Nesta quinta, o presidente eleito Jair Bolsonaro retorna para São Paulo para realizar nova bateria de exames no hospital Albert Einstein, na zona sul. O objetivo é avaliar se será possível realizar a cirurgia que retira a bolsa de colostomia usada pelo político desde que foi esfaqueado, em setembro, durante comício em Juiz de Fora (MG).

A previsão inicial era de que o procedimento seria feito apenas no dia 20 de janeiro. Na sexta-feira (7), porém, Bolsonaro cancelou agenda após ter passado mal e afirmou que gostaria de adiantar a remoção da bolsa, caso houvesse condições.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo