Artistas de rua terão de apresentar cadastro no Centro de Santo André

Por Vanessa Selicani - Metro Jornal ABC

A Prefeitura de Santo André exige até o fim deste mês cadastro prévio para artistas de rua que queiram se apresentar na região central da cidade. Já a venda de produtos artesanais fica proibida no período, mesmo no caso em que o produto é confeccionado na hora pelo artesão.

O controle foi implantado por conta do grande aumento no número de pedestres nesta época do ano. De acordo com a administração, há alta também na quantidade de artistas, o que dificulta o trânsito de pessoas que vão às compras em vias como a Oliveira Lima.

É a primeira vez que o cadastro será exigido. A medida foi possível após a publicação da regulamentação para a atividade em julho deste ano.

Leia mais:
Avianca garante que voos serão mantidos mesmo com pedido de recuperação judicial
Fachada de prédio que pegou fogo no centro de SP pode desabar

A portaria válida para dezembro foi publicada na semana passada. Ela prevê a interrupção das atividades de artistas que não tiverem cadastro. As regras valem para 11 vias na região central, incluindo a Oliveira Lima, Senador Fláquer e praça do Carmo.

A prefeitura afirma que, por enquanto, não haverá limite de vagas para as apresentações no Centro. “A Secretaria de Cultura tem observado desde o ano passado que não haverá necessidade de agendamento. Caso haja necessidade, a pasta estabelecerá o agendamento em diálogo com os artistas”, diz a administração.

O cadastro pode ser feito online no site bit.ly/artistaderua2019 ou presencialmente na Casa da Palavra (praça do Carmo, 171 – Centro). O artista receberá um documento para que seja garantida sua permanência no local. A regulamentação de julho limita em até oito horas o tempo de apresentação.

art
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo