MPF reforça pedido para a condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia

Por Metro Jornal Curitiba

O MPF (Ministério Público Federal) reforçou pedido para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros 12 réus sejam condenados no processo sobre o sítio de Atibaia (SP). As alegações finais foram protocoladas na 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).

Os procuradores alegam que houve “esquema de macrocorrupcão no qual esteve inserida a Petrobras”, e que  Lula “capitaneou e se beneficiou desse grande e poderoso esquema criminoso”. Ele é suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 

Nas alegações, que são parte final do processo, o MPF cita que as empreiteiras Odebrecht e OAS e o grupo Schahin pagaram
R$ 155,3 milhões em propinas para agentes da Petrobras em troca de contratos.

Lula teria sido beneficiado com reformas de R$ 1 milhão no sítio, que está em nome do empresário Fernando Bittar, mas servia ao ex-presidente, de acordo com a denúncia.

A defesa de Lula disse que não há provas da culpa do ex-presidente, que foi condenado no processo do tríplex do Guarujá (SP) e está preso desde abril

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo