MP-GO recebe 40 denúncias contra João de Deus em 1 dia

Por Metro Jornal Brasília

O MP-GO (Ministério Público de Goiás) criou força-tarefa para apurar os relatos de abuso sexual contra o médium João de Deus, que atende na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). Nesta segudna-feira, o MP anunciou a criação de e-mail para que as vítimas enviem suas histórias e, em menos de um dia, recebeu 40 denúncias, a maior parte por via eletrônica. No Ministério Público de São Paulo, que também apura o caso, já foram recebidas 230 denúncias.

O caso veio a público na sexta-feira, durante programa do jornalista Pedro Bial, na “TV Globo”, e desde então várias mulheres surgiram denunciando o religioso.

O MP-GO salientou que vai agendar os depoimentos de todas as vítimas nos próximos dias. Somente a partir dos testemunhos é que serão definidas as medidas cautelares a serem tomadas a respeito do médium.

Interdição

O MP-GO não descarta pedir a interdição da Casa Dom Inácio. O promotor responsável pela força-tarefa, Luciano Meireles, contudo, destacou que qualquer medida tomada sem a devida apuração dos fatos poderia ser precipitada e invalidar os depoimentos. “Temos de ser cuidadosos”, afirmou.

Ele reiterou o pedido para que as vítimas enviem relatos, uma vez que esse tipo de abuso, devido ao decurso do tempo, não deixa vestígios, o que  torna o depoimento ainda mais necessário.

Histórico

A Polícia Civil de Goiás, que também terá uma força-tarefa, já tem dois inquéritos abertos contra o médium por denúncias semelhantes. Na Justiça goiana, João de Deus também respondeu a três processos: dois foram arquivados e em um ele foi absolvido por falta de provas.

A Casa Dom Inácio fica localizada na pequena Abadiânia, cidade a 120 km de Brasília. No local, que ficou famoso como um centro de cura, João de Deus realiza várias cirurgias espirituais, pelas quais ganhou renome internacional. Ele chegou a ser visitado pela apresentadora americana Oprah Winfrey.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo