Falha do Google+ expôs dados de 52,5 milhões de usuários

Por Metro Jornal

O Google disse na segunda-feira (10) que vai fechar a rede social Google+ em abril, quatro meses antes do previsto, após encontrar uma falha de software pela segunda vez neste ano que permitiu a aplicativos parceiros acessarem dados privados dos usuários.

Leia mais:
WhatsApp: Os celulares em que o app deixará de funcionar em 2019
Aplicativo cria cardápio e agenda entrega de comida natural para cães

A empresa afirmou que não encontrou evidência de que qualquer outro aplicativo tenha acessado os dados, como nome, email, gênero e idade, usando a falha recém-descoberta que afetou 52,5 milhões de contas Google+. O problema afetou também clientes corporativos do serviço por seis dias depois que a opção foi lançada no mês passado.

O Google informou em outubro que iria fechar a versão para usuários finais do Google+ em agosto de 2019 porque o serviço é muito desafiador para ser mantido. Na ocasião, a empresa afirmou que os dados de perfis de até 500 mil usuários poderiam ter sido expostos a aplicativos parceiros devido a uma falha presente no sistema por mais de dois anos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo