Aviso de chuva virá no WhatsApp em Santo André

Por Cadu Proieti - Metro ABC

Após ter uma pesada amostra no dia 30 de novembro do que pode vir no verão (que começa no dia 21 deste mês), a Prefeitura de Santo André lançou ontem a Operação Chuvas de Verão, que visa minimizar os impactos das tempestades comuns nesta época do ano. Dentro da ação, está previsto o envio de avisos pelo WhatsApp quando houver previsão de chuvas, ventos fortes e possibilidade de enchentes e deslizamento de terra no município.

O modelo de comunicação é inédito na ação, que é implementada todos os anos nos períodos chuvosos. Até então, a Defesa Civil andreense enviava mensagens de alerta somente por SMS (texto por celular).

Leia mais:
Tentativa de assalto a banco deixa 11 mortos em cidade do Ceará; criança está entre as vítimas
Conheça Mui, a tábua inteligente que facilita a vida

O morador que tiver interesse em receber os avisos deve enviar uma mensagem por WhatsApp ou SMS para o número (11) 99584-5372, informando nome completo, bairro onde mora e com a seguinte frase: “quero receber o alerta de chuva”.

“É para dar mais segurança às pessoas, para que elas tenham a informação. Muita gente reclama, e com razão, de não saber o que está acontecendo. Então, a gente está disponibilizando este canal, usando cada vez mais as ferramentas tecnológicas para que os moradores tenham maior quantidade de informação possível”, comentou o prefeito Paulinho Serra (PSDB).

Até ontem, antes do lançamento do novo sistema, o município tinha cerca de 250 números cadastrados no WhatsApp para recebimento de alerta. Já os que recebem aviso por SMS são 2 mil. Atualmente, o Departamento de Proteção e Defesa Civil de Santo André emite alertas para previsões meteorológicas extremas e sobre baixa umidade relativa do ar.

Também é possível cadastrar número para receber informações meteorológicas pelo site www3.santoandre.sp.gov.br/defesacivil/.

Conta alta

O prefeito disse ontem que balanço preliminar feito pelas equipes da prefeitura aponta que a forte chuva de 30 de novembro resultou em custo não esperado de aproximadamente R$ 5 milhões na recuperação de sete galerias pluviais e telhados, limpeza de parques municipais afetados e construção de novo muro no Cemitério da Vila Pires.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo