'Preço do aluguel tende a cair', diz futuro secretário de SP sobre redução de burocracia para novos imóveis

Por BandNews FM

O futuro secretário da Habitação, Flávio Amary, disse que a prioridade de seu trabalho será o combate à falta de moradia para mais de 1,2 milhão de pessoas no Estado de São Paulo. Em entrevista à rádio BandNews FM, ele afirma que uma série de situações leva as pessoas a gastarem mais de 30% da renda com aluguel, o que já configura como déficit habitacional.

Segundo o atual presidente do Secovi-SP, a secretaria vai atuar para reduzir a burocracia na aprovação de novos imóveis e também para dar mais segurança jurídica aos contratos de locação. Ele acredita que, com a maior oferta de moradia, principalmente de baixa renda, o preço do aluguel tende a cair.

Leia mais:
Polícia Federal isola parte de aeroporto do Brasília por artefato suspeito
Motoristas ficam travados na marginal Tietê após acidente; rodízio não é suspenso

Sobre as unidades vazias ou ocupadas em grandes cidades, Amary diz ser possível resolver o problema com parcerias entre o investimento privado e as políticas públicas. O futuro secretário da Habitação conta ainda que terá o diálogo aberto com os movimentos sociais, mas mantendo a ordem e sem desrespeitar leis.

Flávio Amary afirma também que a regularização fundiária é muito importante porque quase 25% dos imóveis no Estado estão em alguma condição irregular. Segundo Flavio Amary, esse tipo de situação acarreta outros problemas na saúde, educação e segurança.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo