Pirataria: prefeitura de São Paulo destrói 10 toneladas de produtos ilegais

Por BandNews FM

Após cerca de um mês e meio de apreensões, a prefeitura de São Paulo destruiu 10 toneladas de produtos ilegais. A maioria – 70% – é de eletrônicos, como celulares e fones de ouvido, e há também cigarro e bolsas.

Essa, inclusive, foi a maior captação de bolsas piratas da história – 80 mil – todas retiradas da rua 25 de Março, no centro da cidade. Veja o vídeo:

Leia também:
Pedalada na rodovia Anchieta reúne 40 mil ciclistas; veja fotos da descida para Santos
PM prende ‘Superman’ no centro de SP; homem era procurado por tráfico de drogas

Nesta segunda-feira (3), a prefeitura anunciou a criação de uma Comissão de Combate ao Mercado Irregular. O prefeito Bruno Covas explica que a medida foi tomada para unificar o trabalho feito por todas as subprefeituras.

A comissão é um desdobramento da operação contra pirataria que teve início na semana passada, na região do Brás. Lá, há mais de mil e duzentos ambulantes que trabalham sem o termo de permissão concedido pelo governo municipal.

Ao menos 700 pessoas já tiveram a mercadoria apreendida e foram assistidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico para conseguir reinserção profissional.

O prefeito Bruno Covas afirma que a pirataria tem ligação direta com o crime organizado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo