Toyota Yaris hatch é tudo que o Etios queria ser

Versão mais equipada do Toyota Yaris tem bons atributos quando comparado ao Etios, da mesma marca, mas não escapa de cometer alguns deslizes

Por AutoPapo.com.br

O Toyota Yaris hatch tem um irmão gêmeo: o Etios. Embora sejam fisicamente distintos, os dois compartilham mecânica e plataforma. Apesar das semelhanças de DNA, eles têm personalidades bastante distintas. Enquanto o primeiro se preocupa com a aparência e tem hábitos um pouco mais sofisticados, o segundo é mais despretensioso e despojado.

Não por acaso, poucos meses após ser lançado, o Toyota Yaris hatch já superou o irmão por larga margem. Em setembro último, ele emplacou 2.943 unidades, ante apenas 1.165 de seu gêmeo. Nosso teste comprova: esse resultado é justo!

Interior amplo e prático

O Toyota Yaris hatch tem as qualidades presentes em seu irmão, às quais agrega mais predicados. Vale citar o interior, que é amplo em ambos. Na frente, as dimensões do habitáculo são praticamente as mesmas. Porém, no modelo mais recente, o vão para as pernas no banco traseiro é maior, devido à distância entre-eixos mais generosa, idêntica à da versão sedã do Etios. Há ainda uma vantagem adicional: o assoalho plano, que facilita a vida do quinto ocupante, que também conta com cinto de três pontos e encosto de cabeça. Para um compacto, há bastante espaço a bordo.

A ergonomia do Toyota Yaris hatch também evoluiu, graças ao posicionamento mais convencional dos instrumentos, à frente do motorista. O cluster tem ótima leitura, ainda que fique devendo o termômetro do fluido de arrefecimento. Outro deslize é o porta-luvas sem iluminação. No console central, poderiam existir mais porta-objetos.

toyota yaris Alexandre Carneiro/AutoPapo.com.br

Desempenho correto

Mecanicamente, a grande diferença entre o Toyota Yaris hatch e a linha Etios está no câmbio. No lugar da ultrapassada caixa de quatro marchas, há um mecanismo do tipo CVT, semelhante ao do atual Corolla. Bem-casada com o motor, a transmissão responde com agilidade, enquanto as sete marchas simuladas quebram um pouco a monotonia típica desse tipo de sistema. Se o motorista quiser, pode trocá-las sequencialmente, por meio de aletas no volante. Trata-se de um recurso útil e raro entre os carros compactos.

O desempenho proporcionado pelo conjunto mecânico do Toyota Yaris hatch está longe de ser empolgante, mas tampouco fica aquém do que se espera. Na cidade, há fôlego suficiente para arrancar rapidamente em semáforos ou encarar subidas com alguma disposição. Na estrada, o modelo vai bem apenas se estiver vazio. Quando carregado, já começa a exigir mais paciência em ultrapassagens.

Consumo razoável

Nas aferições realizadas pelo AutoPapo, o Toyota Yaris hatch obteve boas médias de consumo na estrada, mas não na cidade. Abastecido com etanol, o modelo cravou 10,4 km/l no ciclo rodoviário e 6,3 km/l no urbano. Vale destacar que o tanque comporta apenas 45 litros. A capacidade limita a autonomia a 468 km com o combustível vegetal.

Talvez em função das condições de tráfego, o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBE) do Inmetro registrou números diferentes na segunda situação, embora parecidos na primeira: 10,6 km/l e 8,9 km/l, respectivamente, com o mesmo combustível. Com gasolina, o PBE indica 14,4 km/l e 13 km/l, na ordem.

O mais equipado da gama

A versão XLS é a mais equipada da gama do Toyota Yaris hatch. Consequentemente, é também a mais cara: o preço sugerido é de R$ 78.990. Entre os itens de segurança, há sete airbags (frontais, laterais, do tipo cortina e para os joelhos do motorista), controles de estabilidade e tração, ganchos Isofix para fixação de cadeirinhas no banco traseiro e freios ABS com EBD.

Ao gosto do brasileiro

Entre os dois gêmeos, um mais despojado e o outro mais sofisticado, não é difícil apontar um preferido. O Toyota Yaris hatch mantém as qualidades do irmão e agrega outras. É verdade, seus preços são mais elevados – os valores do Etios hatch vão de R$ 49.490 a R$ 60.990 -, mas isso se justifica pelo padrão de acabamento e pelo nível de equipamentos. A julgar pelas similaridades de projeto e pelo desempenho comercial, não será surpresa se um dos germanos “matar” o outro dentro de alguns anos, tornando-se o único compacto da marca japonesa no país.

toyota yaris
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo