TCM libera emergência para laudos de pontes de SP

Por Metro Jornal

O TCM (Tribunal de Contas do Município) aprovou ontem autorização para que a Prefeitura de São Paulo contrate, em caráter emergencial, a elaboração de laudos de engenharia de pontes e viadutos da cidade.

Mas não de maneira automática para as 185 estruturas, como havia pedido a prefeitura: a administração municipal vai ter que justificar a emergência no laudo de cada ponte. Pode ser com uma vistoria visual que, tecnicamente, demonstre a necessidade de fazer um estudo estrutural.

O pedido da prefeitura foi feito em decorrência do viaduto que cedeu na marginal Pinheiros há duas semanas, interditando a pista expressa da via por tempo indeterminado.

No ano passado, a gestão já havia licitado a elaboração dos laudos para 33 pontes identificadas como mais urgentes. O processo foi paralisado pelo TCM e liberado neste ano.

Em nota, a prefeitura informou que aguarda notificação oficial do TCM para dar prosseguimento ao edital. O Metro questionou se a prefeitura faria a contratação emergencial para todas as 185 estruturas ou se, no caso das 33 já licitadas, o serviço seria prestado nas condições da concorrência realizada, mas não obteve resposta para esse ponto.

Projeto

A prefeitura informou que recebeu do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), às 18h14 de ontem, o projeto original do viaduto que cedeu. De acordo com a administração municipal, “os dados do documento serão comparados com a retroanálise (reconstituição do projeto), que está em fase de conclusão”.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo