Alex Atala: Conheça a história do mais premiado chef brasileiro

Por Metro Jornal

Influente e reconhecido mundialmente pela sua cozinha inovadora, que utiliza e valoriza ingredientes brasileiros, Alex Atala é hoje o chef brasileiro mais premiado.

LEIA O METRO DESTA QUARTA-FEIRA (28) COM O EDITOR CONVIDADO ALEX ATALA

Nos anos 70

  • Alex Atala nasce em São Bernardo em 3 de junho 1968, na Grande São Paulo, em uma família de classe média que adora viajar; desde sempre teve contato com a natureza.

Nos anos 80

  • Fã de rock, frequentava a cena paulistana e foi DJ em várias boates.
  • Para se manter numa de suas viagens pela Europa, se inscreve em um curso de gastronomia. Na Bélgica, Atala se forma na Escola de Hotelaria de Namur.
  • Vai para a França, trabalha no restaurante Jean Pierre Bruneau e estagia no renomado Hotel de la Côte D’Or. Parte para a Itália e encara desafios em cozinhas de Montpellier e Milão.
Alex Atala André Porto/Metro

Nos anos 90

  • De volta ao Brasil, estreia como chef no Filomena, misto de bar e casa de shows de São Paulo e sua carreira começa a se consolidar no país.
  • Em 1999 abre duas casas: o NaMesa, que não existe mais, e o D.O.M., restaurante sofisticado, de cozinha criativa contemporânea com forte sotaque brasileiro. Atala ousa usando ingredientes brasileiros inexplorados e desvalorizados em combinações, receitas e apresentações únicas. Chama atenção e ganha o reconhecimento do público e da crítica.

Leia mais:
Tá servido? Alimentar-se bem melhora desempenho esportivo #AtalaNoMetro
Parceria com chef Alex Atala dá impulso a mercado de arroz especial #AtalaNoMetro

Nos anos 2000

  • Em 2006, pela primeira vez, D.O.M. Restaurante entra para o The World’s 50 Best Restaurants, da “Restaurant Magazine”, publicação inglesa de prestígio no universo gastronômico, como o 50° melhor restaurante do mundo e desde então está entre os 50 melhores. Atualmente ocupa a 30° posição.
  • Em 2009 abre o restaurante Dalva e Dito, que investe na gastronomia brasileira afetiva e reforça a crença do chef no ingrediente e na cultura nacional, resgatando pratos do clássico receituário brasileiro revisitados.
Alex Atala ensaio Foto que foi transformada no selo de Alex Atala como editor convidado do Metro. / André Porto/Metro

Depois de 2010

  • Em 2013 Atala entra para a lista das 100 personalidades mais influentes da revista Time. Neste ano também inaugura o Instituto ATÁ.
  • Em 2014 é escolhido o melhor chef do mundo pela escolha dos chefs (Chef’s Choice) e também recebe o Prêmio Diners Club pelo conjunto de sua obra
    na eleição dos 50 melhores restaurantes da América Latina.
  • Em 2015 Alex Atala participa da segunda temporada do “Chef’s Table”, série com principais chefs do mundo da Netflix. Também inaugura o serviço de buffet de alto padrão 7 Gastronomia.
  • Desde a chegada do Guia Michelin no Brasil, em 2015, duas casas de Alex Atala foram laureadas. Duas estrelas Michelin pelo D.O.M. Restaurante e uma estrela para o restaurante Dalva e Dito. Nas três outras edições do guia, as casas mantiveram suas posições, até hoje.
  • 2016 chega a vez da proteina. Atala abre o Açougue Central, casa especializada em cortes secundários de carne e o aproveitamento total
    do alimento.
  • Em 2017 inova novamente com o Bio Restaurante, que tem como filosofia a sustentabilidade, o aproveitamento total do alimento e a utilização de ingredientes orgânicos sempre que possível.
  • O Açougue Central entra no Guia Michelin como uma das novidades de São Paulo.
  • Em 2018 organiza o Seminário FRU.TO e fortalece a discussão sobre a alimentação no planeta. E o D.O.M ganha o título de Melhor Restaurante de Cozinha Autoral da cidade pela Veja São Paulo.

E o futuro está aí

  • Para 2021 está prevista a inauguração do D.O.M. Hotel, nos Jardins, em São Paulo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo