7 em cada 10 infectados por HIV são homens

Por Metro Jornal Brasília

Boletim Epidemiológico divulgado ontem pelo Ministério da Saúde apontou que, em 2017, a taxa de detecção do vírus da Aids entre homens de 20 a 29 anos mostrou-se três vezes maior do que entre as mulheres da mesma faixa etária.

Dentre o percentual de novas infecções por HIV, 73% ocorrem no sexo masculino, sendo 70% dos casos entre homens de 15 a 39 anos.

A maior concentração dos casos da doença no Brasil foi observada nos indivíduos com idade entre 25 e 39 anos, tanto em homens, como em mulheres.

Do total de ocorrências registradas de 1980 a junho deste ano, 52,6% correspondem ao sexo masculino e 47,4% ao sexo feminino.

Quedas

Segundo dados do boletim, houve uma diminuição de 16% em ocorrências e óbitos por Aids no país. Em 2012, a taxa de detecção da doença era de 21,7 casos por cada 100 mil habitantes e, em 2017, foram para 18,3, uma queda de 15,7%.

Em quatro anos, a taxa de mortalidade pela doença passou de 5,7 por 100 mil habitantes em 2014 para 4,8 óbitos em 2017. Em 2016 o número de mortes chegou a 12.470, contra 11.463, no ano passado.

De acordo com o órgão, esse decréscimo tem sido acentuado desde a recomendação do “tratamento para todos”, implementado em dezembro de 2013.

Por outro lado, o boletim  indica que a taxa de identificação de gestantes com o vírus no Brasil vem apresentando aumento nos últimos anos. Um dos motivos apresentados são os testes rápidos distribuídos pela Rede Cegonha. Desde 2012,  já foram oferecidos 17.062.770 testes.

O ministério também lançou uma nova campanha lembrando os 30 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo