Congresso prepara eleição de presidentes da Câmara e do Senado nos bastidores

Por Marcelo Freitas – Metro Brasília

Em pouco mais de dois meses, 1º de fevereiro de 2019, os parlamentares vão às urnas para escolher o novo comando do Senado e da Câmara. Nos bastidores, a movimentação é intensa para organizar os palanques dos postulantes aos cargos de Eunício Oliveira (MDB-CE) – que não se reelegeu e anunciou aposentadoria da vida pública – e Rodrigo Maia (DEM-RJ), que buscará obter o cargo pela inédita terceira vez consecutiva.

Leia mais
Obra em viaduto da marginal Pinheiros vai afetar metas da prefeitura
Mais uma criança morre após ser picada por escorpião no interior de SP

O regimento do Congresso prevê que os partidos que elegeram maior bancada têm direito a apresentar o candidato a presidência das duas casas. No Senado, seria o MDB, que terá 12 dos 81 senadores, e, na Câmara, o PT com 56 dos 513 deputados eleitos. A regra, no entanto, tem sido quebrada e pré-candidatos de diversos partidos têm manifestado disposição de se candidatar.

Senado

Veterano, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) desponta como postulante a ocupar o cargo pela quinta vez. Ele nega abertamente a intenção, mas aguarda uma costura de bastidor para ter o nome lançado.

Provável líder do governo de Jair Bolsonaro, o senador Major Olímpio (PSL-SP) trabalhará para tirar o MDB da neutralidade e a bancada do PSL, formada por 4 senadores, aponta preferência por Simone Tebet (MDB-MS), mas não descarta o nome de Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Cid Gomes (PDT-CE) quer construir um bloco de oposição com PSB, Rede e PPS para tentar fazer frente a movimento governista.

Senado eleições pré candidatos

Câmara

Maia tenta manter a cadeira, mas vê o apoio que garantiu a eleição para o comando da Casa em 2015 e 2017 ser ameaçado pela divisão, sobretudo no Centrão.

Capitão Augusto (PR-SP) e João Campos (PRB-GO) anunciaram que estão na disputa, e Kim Kataguiri (DEM-SP) , hoje com 22 anos, quer se tornar o mais novo presidente da Câmara da história.

Para isso, Kataguiri terá que aguardar a Justiça, já que lei fixa idade mínima de 35 anos para presidente da República e a chefia da Câmara é a terceira na linha sucessória, o que seria impeditivo. Atual vice-presidente da Casa, Fábio Ramalho (MDB-MG) é outro na briga.

Segunda maior bancada, com 52 deputados, o PSL ainda irá decidir qual será o papel do partido na disputa, mas Delegado Waldir (GO) colocou seu nome à disposição.

Isolado pelo bloco de esquerda formado por PDT, PSB e PCdoB, o PT dificilmente lançará candidato.

Câmara eleições pré candidatos
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo