Ex-CEO da Nissan Carlos Ghosn é preso no Japão

Por Metro Jornal

Foi preso no Japão nesta segunda-feira (19) o presidente do conselho da montadora Nissan, Carlos Ghosn. O brasileiro, de Porto Velho (RO), é acusado de fraude.

Ghosn chegou a presidir a empresa entre 2001 e 2017, mas deixou o cargo para liderar parcerias entre a Nissan e as montadores Renault, da França, e Mitsubishi, também japonesa.

Leia mais:
Canteiros da marginal Pinheiros podem ser destruídos para ampliar faixas
Tecnologia: Instagram desenvolve novo design de perfil para iOS

Em nota, a Nissan afirmou que vai retirar o executivo de seu conselho administrativo e que, após uma apuração interna, chegou a conclusão de que Ghosn declarou por anos ao governo japonês renda inferior ao valor real.

"Além disso, se tratando de Ghosn, numerosos outros atos de conduta errônea foram descobertos, como uso pessoal dos ativos da companhia. A Nissan está forrnecendo informação aos promotores públicos do Japão e está cooperando com as investigações", disse a nota da empresa.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo