Viaduto que cedeu na marginal Pinheiros pode desabar, diz secretário

Por Metro Jornal

O secretário municipal de Infraestrutura Urbana e Obras, Vitor Aly, informou nesta sexta-feira (16) que a estrutura do viaduto que cedeu na marginal Pinheiros se movimentou, e existe a possibilidade de ruína. O incidente ocorreu na madrugada de quinta (15), na altura do parque Villa Lobos, sentido rodovia Castello Branco.

"Piorou a situação da estabilidade do viaduto, e existe a possibilidade de ruína", disse Aly. Para garantir a segurança, a pasta irá diminuir o número de pessoas trabalhando nas obras. A circulação da linha 9-Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) foi interrompida entre as estações Pinheiros e Ceasa por tempo indeterminado – inicialmente, havia sido combinada apenas uma redução na velocidade. O objetivo é tentar estabilizar a estrutura.

"Os trens estavam vibrando e fazendo com que as estruturas se movimentassem. O momento é crítico e nós vamos acelerar os processos de escoramento para que, após estabilizada a estrutura, possamos dar prosseguimento ao trabalho de recuperação do viaduto", afirmou.

Há três meses, uma vistoria periódica foi feita no viaduto, que não apresentava problemas estruturais. Com a situação instável, não há previsão sobre início das obras nem liberação completa da via.

Leia mais:
Acidente no Viaduto Aricanduva deixa dois mortos e um ferido
Temporal em Belo Horizonte deixa dois mortos; adolescente segue desaparecida

Trecho liberado

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) liberou nesta sexta-feira (16) a alça de acesso da ponte Estaiada para a pista expressa da marginal Pinheiros, no sentido Castelo Branco.

Inicialmente, toda a extensão da pista expressa foi bloqueada. Com a abertura parcial, os motoristas conseguem trafegar até um pouco antes da ponte Eusébio Matoso, quando são obrigados a acessar a pista local.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo