Homem acusado de agressão por homofobia pode pegar até 30 anos de prisão

Por Metro Jornal com BandNews FM

O homem acusado de agredir dois alunos por homofobia dentro de uma escola pode pegar até 30 anos de prisão.

Paulo Vitor Garcez Santos vai responder por tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Ele se entregou à polícia e confessou o crime, que aconteceu no último dia 30, no Colégio Estadual Visconde de Cairu, no Méier.

O agressor, que também é estudante da unidade, disse à polícia que foi assediado pelas vítimas.

O crime foi denunciado por uma das vítimas através de redes sociais. Segundo o relato, Vitor agrediu os estudantes com um pedaço de madeira, dentro do refeitório da escola. Um deles teve que tomar oito pontos. Veja o desabafo:

Homofobia relato Uma das vítimas fez a denúncia também pelas redes sociais. / Reprodução

A polícia trabalha com a hipótese de haver outros alunos envolvidos na agressão.

Em depoimento, as vítimas contaram que já tinham sido ameaçadas de morte por serem homossexuais.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo