Companhia low cost lança seu novo plano tarifário: passagens mais baratas, mas cobrando pela bagagem de mão

Por Wellington Botelho

O modelo de baixo custo ao viajar de avião, sem dúvida, tem sido uma revolução no Chile desde que foi estabelecido. E o formato low cost está mudando, conforme revelou o jornal Publimetro.

A companhia aérea SKY Airline anunciou nesta quarta-feira seu novo modelo de tarifa, que traz bilhetes entre 30 e 50% mais baratos, mas agora cobra um extra pela bagagem de mão.

"Estamos caminhando para um modelo de baixo custo 2.0 porque queremos acompanhar a demanda e as necessidades de nossos clientes. Enquanto todos viajam por diferentes razões, a maioria concorda que o atributo que eles mais valorizam são os preços dos ingressos", disse a diretora comercial da SKY, Carmen Gloria Serrat.

AS NOVAS TAXAS

A partir de 21 de novembro, o primeiro modelo baixo custo chileno irá considerar três novas tarifas: Zero, Plus e Full.

Cada um terá uma gama de serviços como um "combo" ou, o passageiro pode comprar um que combina com e adicionar produtos extras necessários.

ZERO

  • 1 bolsa de 25x35x45 cm.
  • 1 assento aleatório.

Plus

  • 1 bolsa de 25x35x45 cm.
  • 1 bagagem de mão de 25x35x55
  • 1 bagagem em armazém de 23 kg.
  • 1 assento padrão.

Full

  • 1 bolsa de 25x35x45 cm.
  • 1 bagagem de mão de 25x35x55
  • 2 malas em armazém de 23 kg.
  • 1 lugar preferido
  • Star Pass
  • Mudança de nome
  • Mudança de Voo

Como mencionado, as passagens mais baratas envolverão a bagagem de mão. Portanto, se você comprar um bilhete de tarifa Zero, ao incluir essa bagagem na cabine, você terá que pagar um custo adicional.

LEIA TAMBÉM

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo