Acompanhe a cotação do dólar e do euro nesta quarta-feira, 14 de novembro

Por Metro Jornal

O dólar avançou 1,99% nesta terça-feira (13), a R$ 3,8313 na venda, maior patamar desde 5 de outubro, último pregão antes do primeiro turno das eleições, quando terminou em R$ 3,857.

O andamento da reforma da Previdência preocupava os investidores depois que o presidente eleito Jair Bolsonaro reconheceu que dificilmente ela será aprovada neste ano.

“Por mais que o mercado precificasse que a reforma não sairia este ano, havia alguma expectativa e, com ela caminhando para a não votação, gera desconforto”, disse à “Reuters” o diretor de operações da Mirae, Pablo Spyer.

Leia mais:
Incêndio destrói galpão do Aeroporto de Guarulhos; suspeita é de ação criminosa
Inep divulga gabaritos do Enem nesta quarta-feira; entenda como a nota é calculada

Além disso, o forte recuo do preço do petróleo, de mais de 6%, teve impacto sobre outras commodities e moedas de países emergentes.

O presidente dos EUA, Donald Trump, pressionou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo a não cortar a oferta para sustentar o mercado. Isso veio depois dos relatos de que a Arábia Saudita considera um corte de produção, com o aumento do alarme de que a oferta começou a superar o consumo.

Confira as cotações das moedas em tempo real:

Dólar

Desenvolvido por Investing.com

Euro

Desenvolvido por Investing.com
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo