Em áudio antes de ser espancado e morto, Daniel disse estar ‘desesperado’

Por Metro Jornal

A polícia revelou na segunda-feira (12) novos detalhes sobre a investigação do assassinato do jogador Daniel Corrêa Freitas no fim de outubro em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Dentro de um banheiro na casa de Edison Brittes, principal suspeito, a vítima enviou uma mensagem de áudio para um amigo em que estaria "desesperado".

"Moleque, eu juro para você que eu não tô muito bêbado. É que a situação é desesperadora. Eu não sei como é a casa que vim parar aqui, mas parece que a casa tem uma coroa dormindo, outra casa tem uma novinha dormindo, o namorado da novinha eu não sei onde está, o marido da coroa eu não sei onde está… Moleque, eu não sei o que faço”, disse Daniel no áudio.

Leia mais:
Objetivo era castrar jogador, diz suspeito de assassinato do jogador Daniel
Testemunha do assassinato do jogador Daniel presta depoimento nesta segunda

O jogador de futebol ainda enviou fotos de Cristiana dormindo para o mesmo contato. Pouco depois, ele foi espancado dentro da casa e levado até uma zona de mata por um carro. Lá, foi morto e teve seu corpo encontrado no dia seguinte, com a cabeça parcialmente degolada e o órgão sexual cortado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo