Testemunha do assassinato do jogador Daniel presta depoimento nesta segunda

Por Metro Curitiba

Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, primo de Cristiana Brittes, vai depor nesta segunda-feira (12) sobre o caso da morte do jogador Daniel Corrêa, em São José dos Pinhais, no último dia 27. Ele está preso e, segundo o depoimento de dois rapazes que estavam no carro em que Daniel foi transportado para a morte, somente Eduardo e Edison Brittes teriam desembarcado no momento em que o jogador foi assassinado, em uma área rural do município.

Já são seis presos pelo crime – além de Eduardo, Cristiana e Edison, seguem detidos a filha do casal, Allana Brittes, e os outros dois jovens que estavam no veículo – Ygor King, de 19 anos, e David Willian da Silva, 18 anos. A mãe e a filha foram presas porque teriam tentado coagir testemunhas.

Leia mais:
Mais dois suspeitos de participarem da morte do jogador Daniel se entregam à polícia
Polícia busca trajeto de fuga dos assassinos do médico Roberto Kikawa

A polícia também vai ouvir nesta semana as últimas testemunhas que estavam na casa, participando da festa de aniversário de Alana.

A linha de investigação é de que a morte teria sido morto por ciúmes, depois que Edison viu o jogador no quarto com a sua esposa. A defesa alega que Edison agiu sob forte emoção, por ter se deparado com uma tentativa de estupro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo