Santo André prevê 600 novas câmeras de monitoramento

Por Cadu Proieti - Metro ABC

Tornar Santo André uma das cidades mais monitoradas do país. Essa é a promessa do prefeito Paulinho Serra (PSDB), que prevê a instalação de aproximadamente 600 câmeras no município até o fim do próximo ano.

Segundo o chefe do Executivo, atualmente há 78 aparelhos de filmagem em funcionamento. Ou seja, o aumento deste tipo de equipamento será de 769,2% depois da conclusão do projeto.

A intenção é iniciar ainda neste mês e concluir em maio a instalação de 250 novas câmeras. Esses dispositivos tiveram processo de compra iniciado em outubro e, quando estiverem funcionando, terão imagens disponíveis para a GCM (Guarda Civil Municipal) e Polícia Militar. Elas serão integradas aos sistemas Detecta, do governo estadual, e Rastro (Sistema de Identificação, Rastreamento e Autenticação de Mercadorias), do governo federal.

Leia mais:
PM morre atropelado por um trem em São Caetano
Doria coloca ex-diretor dos hospitais Albert Einstein e Sírio Libanês na Saúde

O segundo passo do projeto é a colocação de aproximadamente 350 aparelhos para filmarem o entorno de todos os equipamentos de saúde e educação do município. A expectativa, segundo o prefeito, é terminar a instalação até o fim do ano que vem.

Todas as imagens fornecidas serão disponibilizadas em uma única central de monitoramento, que ocupará o terceiro andar do Paço Municipal e deve ser inaugurada em abril, diz Paulinho.

“Com esse número de novas câmeras, queremos ter, efetivamente, uma central com padrão internacional, como a gente viu em Barcelona (na Espanha) e Turim (na Itália), onde estive pelo Consórcio (Intermunicipal do ABC). Queremos juntar a vigilância da mobilidade, segurança e defesa civil em um só local”, disse o prefeito. Paulinho prevê que o custo de instalação dos 600 aparelhos será de R$ 2,5 milhões.

Oliveira Lima deve ter leitura facial

O prefeito de Santo André, Paulinho Serra (PSDB), afirmou que o pacote tecnológico prevê a compra de câmeras com sistema para leitura e identificação facial. Os aparelhos devem ser colocados nos principais corredores comerciais da cidade, como o calçadão da rua Coronel Oliveira Lima, no Centro.

“Integrando esse nosso sistema com a Polícia Militar, a gente pode identificar procurados da Justiça, foragidos. É esse tipo de tecnologia que estamos trazendo para Santo André, um sistema de primeiro mundo”, disse o chefe do Executivo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo