Operação mira 10 deputados da Assembleia do Rio de Janeiro

Por Metro Jornal

Uma operação desdobramento da Lava Jato cumpre 22 mandados de prisão na manhã desta quinta-feira (8). Dez dos alvos da ação, deflagrada pelo MPF (Ministério Público Federal), PF (Polícia Federal) e Receita Federal são deputados da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

De acordo com o MPF, eles estariam envolvidos em um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada, principalmente no Detran-RJ. A operação foi chamada de Furna da Onça e conta com 8 equipes da PF e 35 membros do MPF.

Os deputados usariam a influência na Casa em troca de propinas vindas da organização criminosa chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral entre 2011 e 2014. O dinheiro vinha de contratos estaduais e federais superfaturados. Outros líderes eram os ex-presidentes da Alerj Jorge Picciani e Paulo Melo, presos um ano atrás na Operação Cadeia Velha.

Veja lista de deputados estaduais com mandados de prisão decretada na Operação Furna da Onça:

  • André Correa (DEM)
  • Edson Albertassi (MDB, nova ordem de prisão)
  • Chiquinho da Mangueira (PSC)
  • Coronel Jairo (MDB)
  • Jorge Picciani (MDB, nova prisão, continuando em domiciliar)
  • Luiz Martins (PDT)
  • Marcelo Simão (PP)
  • Marcos Abrahão (Avante)
  • Marcus Vinícius "Neskau" (PTB)
  • Paulo Melo (MDB, nova prisão)

 

Além deles, se destacam entre os alvos o secretário de Governo, Affonso Monnerat, o presidente do Detran/RJ, Leonardo Silva Jacob, e seu antecessor Vinícius Farah, recém-eleito deputado federal pelo MDB.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo