Empresário que confessou ter matado o jogador Daniel presta novo depoimento

Por Metro Jornal com BandNews FM

O empresário Edison Brittes Júnior, suspeito de matar o jogador Daniel Corrêia Freitas, de 24 anos, presta depoimento à Polícia Civil, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta quarta-feira (7).

O homem de 38 anos está preso desde que confessou ter matado o atleta no final de outubro, sob descontrole emocional. Sua primeira versão era de que o jogador teria tentado estuprar a mulher dele, Cristiana Brittes, de 35 anos.

Leia mais:
Caso Daniel: Delegado vai acusar toda família por homicídio
Suspeito de matar o jogador Daniel Corrêa se entrega à polícia

A polícia, porém, descartou a história após o relato de testemunhas, que disseram que Daniel seria amante da esposa do empresário. O depoimento desta quarta deve esclarecer a real motivação para o crime.

Na terça-feira (6), o delegado de São José dos Pinhais, Amadeu Trevisan, responsável pela investigação do assassinato do jogador Daniel Corrêa, declarou que Edison, Cristiana e a filha Allana – os três detidos temporariamente –, além de três outros suspeitos, serão indiciados por homicídio qualificado.

O agravante, segundo Trevisan, se dá pelo fato de Daniel não ter tido como se defender. “Recebemos o laudo da dosagem alcoólica no corpo da vítima e percebe-se que Daniel estava bastante embriagado, com 13,4 decigramas de álcool no sangue […] Estava completamente indefeso”, afirmou, dizendo que não havia presença de drogas no corpo do jogador.

Relembre o caso

De acordo com as investigações, tudo ocorreu depois de uma festa de aniversário de 18 anos da filha do casal, Allana Brittes, em que Daniel também estava, em uma casa noturna de Curitiba, no dia 26 de outubro.

Daniel, segundo a Polícia Civil, foi espancado na casa e, depois, levado para um matagal, onde o corpo dele foi encontrado na manhã seguinte parcialmente degolado e com o órgão sexual decepado. A morte foi causada por ferimento por arma branca, de acordo com a apuração preliminar do Instituto Médico-Legal.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo