Lorenzoni é nomeado ministro extraordinário para coordenar transição de Bolsonaro

Por Estadão Conteúdo

O Diário Oficial da União desta segunda-feira (5) publica a nomeação do deputado federal Onyx Dornelles Lorenzoni (DEM/RS) para exercer o cargo de ministro de Estado extraordinário e atuar na coordenação da equipe de transição do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Lorenzoni já foi escolhido por Bolsonaro para ocupar a chefia da Casa Civil do novo governo.

Leia mais:
Temer deseja sorte e sucesso para Bolsonaro; transição começa nesta semana
Declarações de Bolsonaro sobre política externa preocupam diplomatas

Conforme o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, já informou, Lorenzoni se licenciará da Câmara dos Deputados para poder coordenar os trabalhos da transição. O suplente da coligação, Washington Stecanela Cerqueira, do PDT do Rio Grande do Sul, assumirá o mandato.

Mesmo licenciado da Câmara, Lorenzoni poderá manter o salário de deputado, que é de R$ 33.763, maior do que o de ministro (R$ 30.934) e o dos demais cargos da transição, que pode variar de R$ 2,5 mil a R$ 16,5 mil.

A expectativa é que ainda nesta segunda-feira também sejam nomeadas 22 pessoas dos 50 nomes que poderão integrar a equipe da transição de Bolsonaro. A nomeação desses 22 nomes foi anunciada semana passada por Lorenzoni.

Os nomes também serão publicados no Diário Oficial da União. O grupo trabalhará com servidores do governo de Michel Temer, designados para este período, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo