Alexandre Nardoni recebe parecer favorável para regime semiaberto

Por Metro Jornal

O detento Alexandre Nardoni recebeu parecer favorável para progredir ao regime semiaberto. O exame criminológico, solicitado pelo MPE (Ministério Público Estadual) e expedido no dia 24 de outubro, apontou que ele tem um "ótimo comportamento" e é "capaz de criar vínculos afetivos".

Com esse parecer, Nardoni passa a ter o direito a saídas temporárias para visitar a família e trabalhar ou estudar fora do presídio, mas o MPE ainda quer mais garantias. O promotor Luiz Marcelo Negrini quer que o detento seja submetido ao teste de Rorschach – responsável por impedir que Suzane von Richthofen fosse impedida de prosseguir do regime semiaberto para o aberto.

Leia mais:
Assassino de Rayane Paulino é preso após confessar crime
Defesa de Lula pede habeas corpus após Moro aceitar ministério

A defesa de Nardoni havia entrada com o pedido de progressão de regime em setembro, mas essa alteração ainda precisar passar pela Vara de Execuções Criminais para começar a valer.

Nardoni está preso desde 2008 na Penitenciária de Tremembé, no interior do Estado de São Paulo, após ser condenado pela morte da filha Isabella. A menina tinha cinco anos de idade, quando foi jogada do sexto andar de um edifício na zona norte da capital paulista. A madrasta, Anna Carolina Jatobá, também foi condenada.

Alexandre e Anna Carolina ainda mantém o relacionamento, conforme aponta o relatório. O texto também afirma que o detento sempre demonstrou interesse em voltar ao convívio social, sempre se candidatando a participar de atividade para reduzir sua pena: ele já trabalhou na faxina, na lavanderia, na rouparia e, atualmente, é encarregado do almoxarifado em uma fábrica de carteiras escolares dentro do presídio.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo