Mudanças no Estatuto do Desarmamento podem ser votadas na semana que vem

Por BandNews FM

O coordenador da Frente Parlamentar de Segurança Pública acredita que a flexibilização do Estatuto do Desarmamento pode ser votada na semana que vem no Congresso Nacional.

Em entrevista à Rádio BandNews FM, o deputado Alberto Fraga (DEM) afirma que a medida não tem a intenção de armar o povo brasileiro, mas sim, de controlar melhor o armamento já existente no Brasil.

Leia mais:
Senado faz consulta pública sobre plebiscito de revogação do Estatuto do Desarmamento; como votar
Sérgio Moro admite participar do governo Bolsonaro

A estimativa atual é de o país tem 15 milhões de armas e o político sugere um novo recadastramento imediato para facilitar o monitoramento. Alberto Fraga explica que os requisitos para a compra serão mantidos como ter 25 anos de idade, fazer curso de tiro e exame de aptidão psicológica, além de não ter antecedentes criminais.

De acordo com o deputado federal, a única modificação na proposta é o fim da necessidade comprovada. Segundo o coordenador da Frente Parlamentar de Segurança Pública, esse critério é subjetivo, a decisão cabe a um delegado da Polícia Federal, e passou a ser um obstáculo para a posse de arma de fogo.

O político do DEM ressalta ainda que a flexibilização trata apenas da posse, e não do porte de arma. Alberto Fraga quer também que a arma possa ser permitida nos limites das propriedades rurais.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo