Vereadora do partido de Bolsonaro é presa por suspeita de compra de voto para Haddad

Por Estadão Conteúdo

A vereadora Josefa Eliana da Silva Bezerra, do PSL de Alagoas, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, foi presa em flagrante, no início da tarde deste domingo (28) em Santana do Ipanema – município a 206 km de Maceió, distribuindo lanches e brindes a eleitores com adesivos do candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), próximo a uma seção eleitoral do município.

Leia mais:
Internautas especulam voto de FHC em Haddad e França; veja reações
Eleições 2018: artistas votam e registram momento em redes sociais; veja fotos

A prisão foi feita pelo promotor de Justiça Luiz Tenório, que após receber a denúncia, dirigiu-se ao local e constatou que a vereadora do partido de Bolsonaro estava com um veículo repleto de adesivos de Fernando Haddad.

"Diante do flagrante, a vereadora foi encaminhada à delegacia da cidade", informou o promotor, por meio de assessoria. Um inquérito foi instaurado para saber se a vereadora estava praticando suposta compra de votos.

Em nota, o Ministério Público Estadual informou que o promotor que efetuou a prisão não pode afirmar nada por enquanto, para não emitir juízo de valor. "A instauração do inquérito já foi solicitada por ele, exatamente para que sejam apuradas as circunstâncias do ocorrido", informou o órgão, por meio de assessoria.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo