Bolsonaro e Haddad têm bate-boca virtual

Por Metro Jornal Brasília

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) discutiram ontem pelas redes sociais. O candidato do PSL chamou o adversário de “fantoche de corrupto” e disse que a mea culpa feita pelo petista sobre os casos de corrupção nos governos Lula e Dilma Rousseff era “conversa para boi dormir”.

“A corrupção nos governos Lula/Dilma não era caso isolado, era regra para governar. Por isso estão presos presidente, tesoureiros, ministros marqueteiros, etc, além de tantos outros investigados”, escreveu.

Haddad reagiu e chamou o deputado ao debate. “Vamos debater frente a frente, com educação, em uma enfermaria se precisar. O povo quer ver você aparecer na entrevista de emprego.”

Bolsonaro ironizou o petista, a quem chamou de “Andrade”, e insinuou que o concorrente pode ser preso. “Cuidado que pelo desenrolar das notícias reveladas você pode ser o próximo!”, atacou. “Te espero aqui”, afirmou Haddad, ao postar um cenário de debate.

Battisti

Elogiado pelo ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, Bolsonaro retribuiu a mensagem e prometeu extraditar “imediatamente” o terrorista italiano Cesare Battisti, que conseguiu refúgio no Brasil por decisão do ex-presidente Lula.

Agenda

Na tentativa de frear o avanço  do adversário sobre os eleitores ligados à igreja, o candidato do PT apresentará hoje carta a evangélicos propondo pacto pelos valores da família e a defesa da vida. O petista deve abandonar a proposta de legalização do aborto e das drogas. Bolsonaro deve passar por novos exames e saberá até amanhã se participará do debate da Band previsto para sexta-feira.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo