Situação dos parquinhos públicos de São Paulo é ruim

Por Metro Jornal

Para 41% da população, a qualidade dos parquinhos públicos da cidade é ruim ou péssima. É o que mostram os resultados da pesquisa “Viver em São Paulo – A criança e a cidade”, realizada pela Rede Nossa São Paulo com o Ibope.

A estudante Estefane Kristie, 22 anos, concorda com o resultado. Ela frequenta a praça Marechal Deodoro (centro) com o filho de 3 anos, mas não o deixa brincar no parquinho: “É muito sujo, tem rato”. Além da sujeira, há poucos brinquedos no local, todos depredados. Os diversos moradores de rua arredios que ocupam a praça também a tornam insegura para crianças.

Procurada, a Secretaria de Prefeituras Regionais disse que realiza limpeza da praça diariamente, mas, a conservação do local deve ser feita pela cooperativa que a mantém por meio do programa “Adote Uma Praça”.

Outros problemas

Para 22% dos entrevistados pela pesquisa, o maior problema enfrentado por quem circula com crianças ou adolescentes na cidade é a lotação do transporte público.

Além disso, os paulistanos dizem ver, hoje em dia, mais crianças e adolescentes vivendo em situação de vulnerabilidade, seja usando álcool e drogas, pedindo dinheiro ou morando na rua (veja números ao lado).  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo