Professor de capoeira é morto após dizer que votou no PT

Por Metro Jornal

Uma discussão política terminou em morte na madrugada desta segunda-feira (8). Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katende, foi atingido com 12 facadas e morreu após declarar ter votado no PT (Partido dos Trabalhadores).

O caso aconteceu em um bar na região central de Salvador, na Bahia. A discussão teria começado quando o autor do crime, Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, manifestou seu apoio ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro. A vítima, então, teria afirmado que na Bahia, a população preferia o PT. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, os dois não se conheciam.

Leia também:
Policial que matou bandido durante assalto no dia das mães é eleita em SP
MP denuncia três por morte de PM; laudos apontam que ela foi torturada

Paulo tinha envolvimento com pelo menos outros dois casos de discussões em 2009 e 2014, como informou a delegada do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) Milena Calmon ao Jornal Extra. O criminoso foi preso em flagrante.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo