Luiz Marinho perde até em São Bernardo, onde foi prefeito

Por Metro ABC

O ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT) atingiu 12,66% dos votos válidos em todo o estado e não conseguiu ir ao segundo turno na disputa pelo governo de São Paulo. O petista perdeu até na cidade em que foi chefe do Executivo por oito anos, entre 2009 e 2016.

Ele obteve 25,72% dos votos da população são-bernardense e ficou atrás de João Doria (PSDB), que terminou a apuração com 28,25% no município. O tucano vai enfrentar o atual governador Márcio França (PSB) no segundo turno.

Em Santo André, Marinho atingiu 15,59%, ficando atrás de Doria (31,80%), Paulo Skaf, do MDB (20,64%), e Márcio França (16,81%).

Em São Caetano, o desempenho do ex-prefeito de São Bernardo foi ainda pior. Ele conseguiu apenas 5,40% dos votos válidos e ficou em quinto, atrás de Doria (38,37%), Skaf (23,95%), Márcio França (16,92%) e Rogério Chequer, do Novo (6,37%).

Presidente

Berço do petismo em São Paulo e terreno onde o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) construiu sua trajetória como líder do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a região rejeitou o candidato petista Fernando Haddad e concentrou a maioria dos votos ao postulante do PSL, Jair Bolsonaro, no primeiro turno das eleições para presidente. Os dois vão se enfrentar no segundo turno, que será disputado no dia 28 deste mês.

Em São Bernardo, o capitão reformado obteve 46,03% dos votos válidos, enquanto o ex-prefeito de São Paulo registrou 23,91%. Os eleitores andreenses depositaram 51,98% dos votos em Bolsonaro e 17,21% em Haddad.

Em São Caetano, a história não foi diferente: 57,66% votaram no candidato do PSL e 8,49% no postulante petista, que também ficou atrás de Ciro Gomes (PDT), com 13,8%, e João Amoêdo (Novo), que atingiu 8,72% dos votos válidos.

Os números correspondem a 99,9% das urnas apuradas.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo