Dia da Criança: comemore a data com segurança

12 de outubro. Associação e ONG alertam para alguns perigos que podem ir junto com brinquedos e mostram o que fazer para evitá-los

Por Metro Jornal

Sexta-feira é feriado e Dia da Criança, e, como em todos os anos, elas esperam ganhar um brinquedo de presente nessa data. De acordo com a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), é fundamental que os adultos prestem atenção para não estragarem a brincadeira no dia tão esperado pela criançada.

Entre os principais itens que devem ser observados na hora de pegar uma caixa na loja, segundo a Proteste,  é a segurança, principalmente se a criança que vai receber o presente tem até cinco anos de idade. É nessa faixa etária em que ocorre a maior parte dos acidentes com brinquedos.

Pesquisa realizada pela ONG Criança Segura mostra que crianças de até três anos de idade estão mais sujeitas a engasgos, pois tendem a colocar os objetos na boca e acabam o engolindo.

Anualmente, mais de 700 crianças morrem vítimas de sufocamentos, e outras 73 mil são hospitalizadas por quedas relacionadas a brinquedos, informa a ONG.

Outro aspecto bastante importante é verificar do que é feito aquele brinquedo, qual material. PVC, por exemplo, pode ser tóxico. A informação deve constar na embalagem. Desde 1992, a certificação de brinquedos é obrigatória no Brasil.

Brinquedos comercializados no mercado informal podem oferecer riscos, como a presença de metais pesados (chumbo, cádmio, tintas etc.) ou de bordas cortantes. Veja no quadro ao lado as principais dicas para um Dia da Criança seguro.

Brincando sem riscos - Dia da Criança Arte: Metro Jornal
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo