Início do horário de verão é adiado novamente; entenda

Por Metro Jornal

O governo atendeu um pedido do MEC (Ministério da Educação) e adiou novamente o início do horário de verão para os estados das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul. A medida, que começaria no dia 21 de outubro, já havia sido alterada para o dia 4 de novembro, após pedido do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por causa do segundo turno das eleições.

Agora, com a nova mudança, o horário de verão começará no dia 18 de novembro – quase um mês após a data inicial. Já o término do período segue o mesmo – 16 de fevereiro do ano que vem.

A justificativa do MEC era de que a alteração no horário – que adianta o relógio em uma hora – poderia atrapalhar os candidatos. A pasta temia que os estudantes perdessem o exame, já que a medida começaria bem no primeiro domingo em que a prova é realizada.

Como o Enem passou a ser realizado em dois dias (neste ano, nos dias 4 e 11), o governo passou o horário de verão para o domingo seguinte.

Medida divide opiniões

O horário de verão divide opiniões entre os brasileiros. Há aqueles que adoram aproveitar a hora extra de sol no fim do dia, assim como existem os que detestam acordar antes do amanhecer.

O governo chegou, inclusive, a discutir o fim do horário de verão. A ferramenta, criada em 1985, tem como objetivo economizar energia elétrica, fazendo com que as pessoas aproveitem mais a luz do sol.

Um estudo do Ministério de Minas e Energia apontou, porém, que a iniciativa já não era mais tão efetiva, uma vez que o consumo de eletricidade estava mais ligado à altas temperaturas do que ao horário.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo