Datafolha: Bolsonaro cresce e chega a 35%; Haddad tem 22%

Por Metro Brasília

A última pesquisa do Instituto Datafolha de intenção de voto para a Presidência, divulgada ontem, confirma uma tendência e deixa uma dúvida. Jair Bolsonaro (PSL) voltou a crescer (chegou a 35%, um salto de 7% em uma semana), mas seus 39% de votos válidos – que desconsideram brancos, nulos e indecisos –, ainda o deixa distante de liquidar a disputa já no primeiro turno, pois precisaria conquistar 11 pontos percentuais até domingo.

Nos números mais recentes do Ibope, da última quarta-feira, o panorama é semelhante: Bolsonaro saltou de 27% para 32% em uma semana, mas tem 38% de votos válidos, o que é insuficiente para evitar o segundo turno.

Na pesquisa do Datafolha em 22 de agosto, primeira após os registros das candidaturas, o militar da reserva liderava no cenário em que o ex-presidente Lula – ainda oficialmente candidato do PT – não era testado. Na ocasião, Bolsonaro tinha 22% e era seguido por Marina Silva (Rede), com 16%, Ciro Gomes (PDT), com 10%, e Geraldo Alckmin (PSDB), com 9%.

Em setembro, Bolsonaro cresceu gradativamente, mas a disputa entre seus concorrentes mais próximos sofreu uma reviravolta: em uma semana, Fernando Haddad (PT), já oficializado como o nome petista após Lula ter a candidatura cassada devido à Lei da Ficha Limpa, disparou. Nas últimas pesquisas de agosto, o ex-prefeito de São Paulo tinha 4% tanto no Datafolha quanto no Ibope.

Um mês depois, atingia 22% nas sondagens de ambos os institutos e se consolidou na segunda posição. Nesse período, Ciro e Alckmin estagnaram e Marina despencou.

Haddad chegou a reduzir para 6 pontos percentuais sua desvantagem para Bolsonaro no Datafolha e também no Ibope. A partir daquele momento, porém, o presidenciável do PSL abriu distância e o petista viu sua rejeição crescer. Bolsonaro chega à véspera do primeiro turno com 13 pontos de folga sobre Haddad no Datafolha (35% a 22%) e com rejeição semelhante (45% a 40%). A última pesquisa do Ibope sai hoje.

O deputado federal do PSL ganhou espaço onde já era mais consolidado: subiu 4 pontos no Centro-Oeste e 3 no Sudeste no último Datafolha.

Veja o resultado dos votos totais:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 35% (na pesquisa anterior, 32%)
  • Fernando Haddad (PT): 22% (na pesquisa anterior, 21%)
  • Ciro Gomes (PDT): 11% (na pesquisa anterior, 11%)
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8% (na pesquisa anterior, 9%)
  • Marina Silva (Rede): 4% (na pesquisa anterior, 4%)
  • João Amoêdo (Novo): 3% (na pesquisa anterior, 3%)
  • Alvaro Dias (Podemos): 2% (na pesquisa anterior,  2%)
  • Henrique Meirelles (MDB): 2% (na pesquisa anterior, 2%)
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1% (na pesquisa anterior, 2%)
  • Guilherme Boulos (PSOL): 0% (na pesquisa anterior, 0%)
  • Vera Lúcia (PSTU): 0% (na pesquisa anterior, 0%)
  • João Goulart Filho (PPL): 0% (na pesquisa anterior, 0%)
  • Eymael (DC): 0% (na pesquisa anterior, 0%)
  • Branco/nulos: 6% (na pesquisa anterior, 8%)
  • Não sabe/não respondeu: 5% (na pesquisa anterior, 5%)

Considerando-se apenas os votos válidos, em que são excluídos os votos brancos, nulos e de eleitores que se declararam indecisos, os números foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 39%
  • Fernando Haddad (PT): 25%
  • Ciro Gomes (PDT): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
  • Marina Silva (Rede): 4%
  • João Amoêdo (Novo): 3%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%

Confira evolução das pesquisas Datafolha:

datafolha
datafolha
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo