Vendedor de água enfrenta calor de terno em SP

Por Metro Jornal

Em meio ao calor das ruas da capital, Thaua Paulista, de 24 anos, inova ao vender água gelada no semáforo vestido de terno, trazendo classe e charme ao cruzamento da avenida Rebouças com a avenida Brasil.

Há cinco anos que ele vende no mesmo lugar, faça chuva ou faça sol. Quando questionado a respeito do calor que o terno traz, ele ri: “Parece que cria um ar-condicionado dentro do terno quando começo a vender, nem sinto”.

Thaua conta que escolheu a roupa com o objetivo de trazer mais seriedade para seu trabalho e passar mais confiança aos compradores. “Quando eu vinha de bermuda e regata era mais difícil, algumas pessoas nem abriam o vidro”, afirma o vendedor. “Uma roupa diferencia a pessoa.”

Todos os dias, Thaua vem de ônibus de Taboão da Serra, onde mora, em um trajeto que demora mais de uma hora. Ele e sua mulher levam, em um carrinho, três isopores com 10 fardos de água, cada um com 12 garrafas.

Sua mulher cuida dos isopores e mantém a água gelada, enquanto Thaua transita entre os carros, usando um lenço preso ao bolso do terno para enxugar as garrafas antes de entregá-las ao comprador.

Costumam chegar por volta das 10h, e só vão embora no final da tarde, depois de vender todo seu estoque. “Tem que batalhar”, diz o vendedor.

Calor na capital

Hoje na capital o dia será quente. De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a máxima será de 32ºC, com mínima de 20ºC. O dia ficará parcialmente nublado, com chances de chuvas isoladas à tarde e à noite.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo