'Maddie está viva em Portugal': A declaração que dá esperanças sobre caso Madeleine McCann

Por Victória Bravo

Há 11 anos, a britânica Madeleine McCann de apenas três anos desapareceu em um resort na Praia da Luz, em Portugal.

Desde então, o caso de desaparecimento se tornou um dos mais midiáticos da história, com operações policiais em praticamente todos os continentes.

Há poucos dias Gerry McCann, o pai da menina, disse à BBC Radio 4 entre lágrimas que viveu uma "noite de terror" em 3 de maio de 2007.

Madeleine McCann Reprodução

Após as declarações, David Edgar, um membro da Scotland Yard que investigou o crime por anos e é considerada uma das pessoas que mais sabe sobre o caso, também voltou a falar sobre o assunto.

“Ela poderia estar literalmente em qualquer lugar do mundo, mas minha intuição diz que ele está em Portugal. A possibilidade de que ela tenha sido contrabandeada para fora do país sem ser detectada é altamente improvável. Há alguém em Portugal que sabe onde ela está e o que aconteceu”, disse em entrevista ao Daily Mail.

Da mesma forma, o detetive revelou que “existe a possibilidade de que Madeleine ainda esteja viva, escondida em algum lugar e não tenha ideia de que é o centro de uma busca mundial”.

Madeleine McCann Reprodução / ANDREW WINNING REUTERS

Edgar pensa que apesar de todos os anos que passaram desde o desaparecimento da criança, este é “um caso desconcertante, mas solucionável”.

“Há pessoas lá que sabem o que aconteceu. A melhor esperança para um progresso significativo, mesmo depois de todo esse tempo, será que a consciência de alguém seja tocada. Pode ser que a pessoa responsável pelo rapto de Madeleine esteja morrendo e decida fazer uma confissão no leito de morte, ou que alguém próximo a essa pessoa fale depois que ela morra”, argumentou.

Finalmente, ele insistiu que ainda é possível saber aconteceu com Maddie, uma vez que as  pessoas que cometem um crime – como o sequestro de um menor – geralmente acabam se revelando.

“Quem é responsável sempre confia em outra pessoa, geralmente é assim e é muito raro que isso não aconteça dessa forma”, concluiu.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo