Orçamento da Prefeitura de São Paulo em 2019 será de R$ 60 bilhões

Por Metro Jornal

A Câmara Municipal começa a analisar a partir de agora o projeto de lei do Orçamento da Prefeitura de São Paulo do ano de 2019. O texto foi apresentado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) na sexta-feira e prevê receitas e despesas na ordem de R$ 60 bilhões. O valor do ano que vem representa crescimento de 6,7% em relação ao deste ano, que foi de R$ 54,6 bilhões.

A peça prevê aumento do gasto nas áreas de saúde, educação, segurança pública e transporte. A maior parte do Orçamento será destinada à pasta da Educação: são R$ 12,7 bilhões. “Vai crescer 9%, refletindo a prioridade da gestão na educação e também a necessidade de manter os mínimos constitucionais. Sempre que a receita sobe, pela Constituição, nós temos que executar pelo menos 25% na Educação”, explicou o secretário da Fazenda Caio Megale.

Pressionada pelo crescimento dos gastos com a Previdência municipal (que deverão consumir R$ 9,8 bilhões do Orçamento de 2019), a prefeitura enxugou a verba destinada às pastas da Habitação e Infraestrutura Urbana e Obras. Os valores serão reduzidos em R$ 136 milhões e R$ 164 milhões, respectivamente.

Também perderam verba órgãos como a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a Fundação Theatro Municipal de São Paulo e o serviço funerário.

Entre as subprefeituras, a da Sé (centro) deve receber o maior orçamento: R$ 61,6 milhões, seguida da subprefeitura do Campo Limpo (zona sul) e de São Mateus (zona leste). A subprefeitura de Sapopemba é a que deve receber menos recursos: são R$ 23,6 milhões. No total, a verba destinada às subprefeituras será de pouco mais de R$ 1,1 bilhão, crescimento de R$ 61 milhões em relação ao Orçamento deste ano.

A lei orçamentária será agora debatida pelos vereadores, que poderão propor mudanças. O texto deverá ser aprovado em dois turnos até o fim do ano.

Recursos

Valores em destaque no Orçamento da Prefeitura de São Paulo em 2019:

  • Educação
    R$ 12,7 bilhões
  • Fundo de Saúde
    R$ 8,7 bilhões
  • Mobilidade e Transportes
    R$ 3,3 bilhões
  • Urbanismo
    R$ 769,6 milhões
  • Segurança Urbana
    R$ 646,5 milhões
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo