Lava Jato prende irmão de Beto Richa e mira fraudes em concessão de rodovias no Paraná

Por Metro Jornal

Uma nova fase da operação Lava Jato foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (26) com ações no Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Nomeada Integração II, a 55ª fase cumpre 92 mandados, sendo 73 de busca e apreensão, 3 de prisão preventiva e 16 de prisão temporária.

Entre os presos está o irmão do ex-governador do Paraná Beto Richa. Pepe Richa já havia sido preso em investigação do Ministério Público Estadual, mas estava solto por decisão do ministro Gilmar Mendes.

O foco da investigação é a apuração de casos de corrupção ligados à concessão de rodovias federais no Paraná que fazem parte do Anel da Integração, que liga diferentes cidades do Estado com a capital Curitiba.

De acordo com a Polícia Federal, após a primeira etapa da operação Integração, em fevereiro, foi possível identificar grupos que obtiveram benefícios indevidos nos contratos de concessão. "Foram identificados os núcleos político, composto por altas autoridades do Governo do Paraná, técnico, empresarial e de operadores financeiros", afirma a nota.

Os investigados vão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, fraude a licitações, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Os presos serão levados à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.


(none)
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo