Diferença salarial entre homens e mulheres chega a 36%, diz Catho

Por Metro Jornal

Um levantamento do site de empregos Catho divulgado nesta terça-feira (25) mostra que homens ganham salários até 36% maiores que mulheres pela mesma função no mercado de trabalho brasileiro. A pesquisa reuniu 17 mil entrevistados e aponta a diferença salarial em todas as categorias de níveis hierárquicos consultados.

Entre as funções que se destacam estão grandes cargos, como presidente, diretor e gerente, em que mulheres recebem, em média, 31% a menos. Dado se manteve estável comparado à pesquisa do ano passado.

Para profissionais graduados, diferença é ainda maior: 36%. Índice foi dois pontos percentuais maior que o levantamento do ano anterior.

Leia mais:
França nega autorização para navio com 58 migrantes
Importunação sexual vira crime, com pena de até 5 anos

O maior aumento registrado foi para analistas: elas recebem 28% a menos que eles – no ano passado diferença era de 17%. Já as assistentes e auxiliares possuem menor diferença salarial para os homens: 9% (ano passado eram 8%).

Outras profissões tiveram reduções significativas, como profissionais técnicas (de 32% em 2017 para 14% neste ano) e de cargos operacionais (de 37% em 2017 para 22% neste ano). Posições superiores, como supervisoras, coordenadoras, líderes e encarregadas, ganham 16% a menos (em 2017 eram 22%).

"Embora tenha havido queda em algumas funções específicas, estamos longe de comemorar. As mulheres ainda ganham bem menos que os homens, mesmo exercendo exatamente as mesmas funções que eles. Ainda há muito trabalho pela frente para chegarmos ao ideal: as pessoas ganharem salários equivalentes, independentemente do gênero", afirmou a consultora de assessoria de carreira da Catho, Luana Marley.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo