Carta que incriminou Galileu por heresia é encontrada

Por Ansa

Uma reportagem da revista norte-americana "Nature" afirma nesta sexta-feira (21) que foi encontrada a carta que incriminou o astrônomo italiano Galileu Galilei por heresia.

Segundo a matéria, o documento foi encontrado no último dia 2 de agosto em Londres, em uma biblioteca da Royal Society, pelo historiador da ciência italiano Salvatore Ricciardo, da Universidade de Bergamo, que tem como colegas de pesquisa os historiadores Franco Giudice, da mesma universidade, e Michele Camerota, da Universidade de Cagliari.

Em sete páginas escritas em 21 de dezembro de 1613, Galileu, que assina com suas iniciais "G.G.", expõe a um amigo sua teoria sobre o movimento da Terra ao redor do Sol, opondo-se à tese da Igreja de que o planeta era imóvel.

Segundo a pesquisa, a carta foi editada por Galilei para amenizar o tom das ideias, que seriam apresentadas ao Vaticano.

Galilei foi condenado pelo Tribunal do Santo Ofício em 1633 e morreu 14 anos mais tarde, em Florença.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo