Universitários relatam onda de furtos na avenida Paulista

Por Metro Jornal

“Levaram minha mochila com tudo dentro. Tinha celular, carteira, dinheiro, roupa, tênis. Comecei a chorar e procurei os seguranças, mas eles disseram que não podiam fazer nada”. O caso do furto relatado por Natália Gerletti, 22 anos, encontra coro na voz de outras dezenas de estudantes da Faculdade Cásper Líbero, na avenida Paulista (região central). O furto aconteceu em abril, na escadaria da instituição de ensino.

Segundo Natália, o funcionário procurado disse que as câmeras do local não têm qualidade suficiente para identificar quem pratica os furtos. “Acabei deixando pra lá.”

A situação vivida por Natália tem se tornado mais comum. Nas últimas semanas, casos semelhantes têm sido relatados por alunos da faculdade em um grupo do Facebook.

Segundo dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública), o número de furtos e roubos no distrito policial que cobre a região cresceu 12,4% nos primeiros seis meses de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. Já foram registradas 7.705 ocorrências no primeiro semestre do ano.

Ao Metro Jornal, a pasta informou que “as polícias Civil e Militar atuam incessantemente na região da avenida Paulista”, e que está “intensificando as ações preventivas nos locais de maior vulnerabilidade.”

Procurada pela reportagem, a Fundação Cásper Líbero, mantenedora da faculdade, disse por nota que desconhece casos de furtos na escadaria do prédio e que a “equipe de segurança está orientada a dar devida assistência àqueles que forem lesados.”

artcas

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo