Aposentadorias liberadas pelo INSS ficam menores a partir de dezembro

Por Metro Jornal

O segurado do INSS que agendar o pedido de aposentadoria por tempo de contribuição depois de 1º de dezembro deve receber um benefício menor. Isso porque a atualização da expectativa de vida do brasileiro resultará em um desconto um pouco maior do fator previdenciário.

Segundo projeções do atuário Newton Conde, da Conde Consultoria, a expectativa de vida do brasileiro aumentará 52 dias neste ano. “Assim, para a Previdência Social se o segurado vive mais, nas novas concessões de benefícios, a partir de dezembro de 2018, os benefícios serão menores”, diz.

Um homem com 56 anos de idade, 35 anos de contribuição ao INSS e uma média salarial de R$ 3.500,00, por exemplo, tem um fator previdenciário de 0,71274. Em dezembro, o fator passaria para 0,70732. Com isso, o benefício, que seria hoje de R$ 2.494,59, cairia em dezembro para R$ 2.475,62. A redução é de R$ 18,97, ou 0,76%.

Já uma mulher com 53 anos de idade, 30 anos de contribuição e média salarial de R$ 3.500,00 tem um fator hoje de 0,63950. Com a mudança, ele será reduzido para 0,63729. A perda no benefício seria de R$ 7,73, ou 0,35%, de R$ 2.238,25 para R$ 2.230,52.

A mudança no fator não deve, no entanto, ser motivo de antecipação da aposentadoria para quem não planeja pedir o benefício em breve. Com um tempo maior de contribuição, é possível reduzir impactos do fator.

Além disso, destaca Conde, para o segurado que atingir a fórmula 85/95, que soma idade e tempo de contribuição, sendo 85 pontos para mulheres e 95 pontos para homens, o fator previdenciário passa a ser 1,00000, ou seja, o benefício seria de R$ 3.500,00, não sofrendo a influência da expectativa de vida no fator previdenciário.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo