Mundo está menos feliz, aponta pesquisa

Por Metro Jornal

As taxas de felicidade no mundo atingiram seus menores níveis em mais de uma década, indicou pesquisa do Instituto Gallup divulgada nesta semana. Foram entrevistadas cerca de 154 mil pessoas em 156 países, que responderam se elas sentiram dor, preocupação, estresse, raiva ou tristeza no dia anterior.

Ficou constatado que o humor global está em seu pior momento desde que a primeira pesquisa do tipo foi realizada, em 2006. “Coletivamente, o mundo está mais estressado, preocupado, triste e sofrido hoje do que jamais vimos”, disse o editor-gerente do estudo, Mohamed Younis.

O país que mais “perdeu” felicidade nesse período, segundo o estudo, foi a Venezuela, seguida de Malawi, Síria, Iêmen e Ucrânia – locais marcados por graves conflitos nos últimos anos.

O economista Jan-Emmanuel de Neve disse ser “perturbador” ver o humor global piorando, apesar do crescimento de riquezas e do progresso material no mundo. “Provavelmente existe um indicador mais estrutural ligado ao fato de a riqueza crescente não ser suficientemente inclusiva”, disse De Neve, professor associado da Universidade de Oxford que escreveu sobre a relação entre renda e felicidade.

O país que atualmente lidera o ranking geral de felicidade é a Finlândia, no norte da Europa. O último colocado é Burundi, no sul da África. O Brasil está no 28º lugar, logo acima da Argentina (29º). No ranking anterior o Brasil estava em 12º lugar.

Entre os 30 países mais felizes do mundo, 16 são europeus; nove estão nas Américas; dois estão no Oriente Médio; dois, na Oceania; e um, na Ásia. Estão fora desse top 30 países do primeiro mundo, como Japão (54º), Rússia (59º) e China (86º).

artfeliz
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo