Após 45 anos do golpe militar, Chile tem terça-feira marcada por ‘distúrbios’ de 11 de setembro

Por Wellington Botelho

Esta terça-feira marca o 45º aniversário do golpe de Estado que, em 11 de setembro de 1973, derrubou o presidente Salvador Allende.

A medida foi encabeçada pelo general Augusto Pinochet, que se proclamou presidente chileno. Ele estava no Comando de Telecomunicações do Exército.

O general Pinochet coordenou os passos que os líderes do golpe tomariam para derrubar o governo socialista.

O palácio presidencial, La Moneda, foi bombardeado durante o golpe, inclusive com ataque aéreo. Mesmo resistindo com força, Allende acabou morrendo.

Chile Divulgação - Aquivo MMDH. Fondo Domingo Politi

A ditadura militar no Chile durou até 1990.  O regime, marcado por muito sangue, deixou mais de 3.000 mortos ou desaparecidos.

Distúrbios

A data é vista com muito respeito e pessimismo pelos chilenos. É um dia que evita-se sair de casa, principalmente no periodo noturno.

É um dia marcado por muitas manifestações que acabam causando preocupação nos moradores do país latino.

Chile UNO

Contingência

A Enel Distribución, empresa de energia local, informou que implementou um plano de contingência devido à comemoração da data.

Ela indicou que a medida busca atender oportunamente as possíveis emergências que possam afetar o sistema de distribuição elétrica de algumas zonas da Região Metropolitana, devido a possíveis incidentes e manifestações. A polícia também cricou preparou um plano especial para a data.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo