Prevenção ao suicídio marca ações do Setembro Amarelo em SP

Por Metro Jornal

Falar sem tabu sobre suicídio para preveni-lo é a proposta da campanha Setembro Amarelo. À frente do movimento no Brasil, o CVV (Centro de Valorização da Vida) vai promover eventos e manter estandes de atendimento em estações de metrô, mas outras instituições também farão debates sobre o tema.

Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria e do Conselho Federal de Medicina, que também realizam a campanha, todos os anos são registrados cerca de 12 mil suicídios no Brasil.

O lema da campanha é “Falar é a melhor solução”. Nessa linha, voluntários do CVV farão atendimento a passageiros de Metrô que queiram falar sobre seu estado emocional. Há estandes nas estações Luz, da linha 4-Amarela, que funcionará nas segundas-feiras de setembro, das 11h às 16h, e Santo Amaro, da linha 5-Lilás, nas sextas-feiras deste mês, das 11h às 14h.

Hoje, haverá também voluntários da entidade das 10h às 14h no Terminal Metropolitano Jabaquara, na zona sul, para enfatizar a importância de conversar sobre o suicídio sem preconceitos e entender os meios de evitá-lo.

Amanhã, dois eventos debatem o assunto. A Unifesp promove uma roda de conversa de prevenção ao suicídio no anfiteatro (rua Botucatu, 720, Vila Clementino) entre as 14h e 16h.

À noite, a partir das 18h30, um debate aberto ao público no Cinearte (av. Paulista, 2073), com mediação de Anderson Mendes, autor do livro “Depressão não é Frescura”, pretende incentivar o diálogo como forma de prevenir o suicídio.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo